Confira as nossas newsletters Galeria de vídeos

Cotação

0 items

Busca no site

Notícias

terça-feira, 30 de junho de 2020

Marcopolo Next inicia atuação no segmento hoteleiro

Etnia Casa Hotel, na Bahia, é o primeiro a aplicar sistema de desinfecção, como preparação para retomada do turismo após a pandemia

A Marcopolo Next fechou o primeiro contrato para fornecimento do sistema de desinfecção FIP Spaces (abreviação para Fog in Place) para o setor hoteleiro no Brasil. A solução faz parte da recém-lançada plataforma BioSafe, que desenvolve inovações em biossegurança ao setor de transporte e outros segmentos do mercado. O primeiro estabelecimento a utilizar a solução é o Etnia Casa Hotel, em Trancoso, na Bahia. O método é capaz de eliminar doenças virais do ambiente, incluindo o novo coronavírus, e traz ao setor uma alternativa de proporcionar um ambiente seguro aos hóspedes na retomada de atividades.

O sistema FIP Spaces, utiliza nanotecnologia, a qual promove a dissipação de névoa seca em todo o interior do ambiente, realizando a desinfecção em cerca de 10 minutos, evitando a disseminação de vírus e bactérias. A Marcopolo Next está desenvolvendo soluções para auxiliar o mercado no retorno da pandemia e algumas inovações extrapolam o setor de transporte, como é o caso do FIP Spaces. Essa tecnologia um processo inédito e patenteado de desinfecção de superfícies e ambientes por vias aéreas, por meio de nano partículas de uma solução biocida. A Startup Aurratech é a parceira da Marcopolo Next no desenvolvimento das soluções.

"Temos buscado diversificar em termos de soluções para o mercado, onde a Next Services, divisão responsável pelo FIP Spaces, tem procurado adaptar as soluções de desinfecção tanto para os modais como para os espaços, com alta tecnologia, mas de forma acessível e prática" afirma Petras Amaral Santos, Business Head da Marcopolo Next.

André Zanonato, proprietário do hotel-boutique, será o responsável pela distribuição da tecnologia para o setor. Entusiasta da iniciativa, Zanonato identificou de imediato a possibilidade de o FIP ser adaptado para ambientes e, particularmente, em hotéis. "Embora este projeto tenha sido desenvolvido originalmente para uso em modais de transporte, acreditei e me apaixonei assim que tomei conhecimento. Trata-se de uma ferramenta imprescindível para a retomada da indústria hoteleira após a pandemia, pois, além dos hóspedes que encontrarão espaços desinfetados e livres de contaminação, as pessoas que atuam no setor da hospitalidade irão retomar seus postos de trabalho em um ambiente seguro, contribuindo para a retomada do turismo e da economia", declara.

Fonte: Amanhã

Voltar